quinta-feira, 19 de setembro de 2013

BIOMAGNETISMO - BIOENERGIA MAGNÉTICA - COMO FUNCIONA?


Terapia eficaz e segura para recuperar e manter a saúde


A Teoria do BIOMAGNETISMO - BIOENERGIA MAGNÉTICA foi criada pelo Dr. Isaac Goiz Durán (1988). Segundo ele, grande parte das doenças são provocadas por alterações fundamentais do pH (potencial de hidrogénio) nos tecidos ou órgãos internos, dando origem à presença de vírus, bactérias, fungos e parasitas.
O Dr. Goiz afirma que toda a patologia começa com o desequilíbrio de pontos relacionados entre si possuidores das mesmas características bioenergéticas, ainda que estejam situados em locais distintos do corpo humano. Assim chama-lhe “par bio-magnético”, pois observa que num desses pontos produz-se acidificação e no outro produz-se alcalinização. Isso faz com que num ponto se acumulem vírus e no outro bactérias. Basta colocar dois simples ímanes (pólo negativo e pólo positivo) nesses pontos localizados no corpo humano para que os vírus e as bactérias que podiam afectar negativamente o organismo percam a sua capacidade patogénica e o organismo se equilibre de novo.
Na prática o BIOMAGNETISMO - BIOENERGIA MAGNÉTICA através da sua simplicidade, demonstra ser uma nova disciplina terapêutica na busca da cura ou melhoria de doenças como a diabetes, tuberculose, psoríase, fibromialgia, artrite reumatoide; dor lombar; pneumonia recorrente; candidíase recorrente; herpes intercostal,  labial ou genital e muitas outras, uma vez que abordamos diretamente a doença e não os sintomas. O tratamento BIOMAGNETISMO - BIOENERGIA MAGNÉTICA tem demonstrado ser muito eficaz, quando comparado com outros, em virtude de não serem usados químicos para eliminar as patologias, evitando desta forma alguns efeitos colaterais nefastos para a saúde humana.
Existem MUITOS pontos de rastreio, permitindo que o organismo encontre de novo o seu equilíbrio interno e a sua perfeita harmonia de funcionamento. Assim de uma forma simples retomamos o nosso equilíbrio físico, energético e emocional. É um tratamento não invasivo, cómodo, indolor, relaxante e, neste sentido, esta terapia é não só curativa, mas também preventiva.
Duração da terapia
A terapia de BIOMAGNETISMO - BIOENERGIA MAGNÉTICA dura aproximadamente uma hora e meia na primeira sessão e uma hora nas demais sessões. O tratamento é feito através da colocação de ímãs de baixa intensidade em vários locais do corpo e por cima da roupa. Normalmente, para se conseguirem resultados são necessárias duas a três sessões espaçadas ao longo de um a dois meses, dependendo sempre da patologia.
Fonte: http://www.casa-indigo.com

Cássia Marcelo - biodesign_consultoria@hotmail.com
Formação Góiz / México Abril de 2011
Formação José Cruz Casillas / Brasil - Janeiro 2012
Extensão José Cruz Casillas / Brasil - Julho 2012
Extensão Mena Flores / Argentina 2012
Extensão José Cruz Casillas / Janeiro 2013

sábado, 14 de setembro de 2013

COLUNA VERTEBRAL: O que ela diz em suas DORES?

 

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

ZUMBIDOS NOS OUVIDOS - ¨TINNITUS¨- Tratamento com Biomagnetismo - Bioenergia Magnética


Normalmente os tratamentos oferecidos para  o fenômeno  Zumbido ou ¨Tinnitus¨ são pouco eficientes ou na maior parte das vezes improdutivos.
Utilizando o Biomagnetismo / Bioenergia Magnética obtivemos sucesso no tratamento. Vejam o depoimento.

video
 
Cássia Marcelo - biodesign_consultoria@hotmail.com
Formação Góiz / México 2011
Formação José Cruz Casillas / Brasil - janeiro 2012
Extensão José Cruz Casillas / Brasil - Julho 2012
Extensão Mena Flores / Argentina 2012
Extensão José Cruz Casillas / Janeiro 2013

Algumas informações sobre Zumbido ou ¨Tinnitus¨
28 milhões de brasileiros que sofrem de zumbido, uma condição conhecida também pelo nome em inglês, “tinnitus”. No mundo, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), são 278 milhões de pessoas com o problema, caracterizado pela audição de um som constante ou que vai e volta, sem ter nenhuma relação de causa e efeito com o ambiente.
É impossível saber como é exatamente o ruído do zumbido. Apesar do nome, sabe-se que poucas vezes lembra um “zzzzz”, como o de um enxame de abelhas. Pelos relatos, supõe-se que o som não seja sempre o mesmo. “Pacientes comparam com barulho de cigarra, apito, concha, panela de pressão, chiado, cachoeira”, diz o Dr. Cassio Antonini, otorrinolaringologista pela Santa Casa de São Paulo. As referências a cigarra e apito são as mais comuns.
A impressão de que o zumbido atinge mais os idosos é falsa, mas tem uma explicação: cerca de 90% dos casos têm como causa principal a perda auditiva. Como esse problema atinge mais a terceira idade, há mais ocorrências de zumbido nessa faixa etária. O som incômodo, entretanto, pode aparecer em qualquer idade, em pessoas com audição normal ou não. Há, porém, relação com o gênero: ainda sem explicação, o problema acomete mais o sexo feminino.